Provence [Chegar e Partir]

Vindo de Paris, o trem é uma boa pedida. O TGV (Train de Grande Vitesse ou Trem de Alta velocidade) é uma experiência valiosa. O trem é confortável e os trechos de alta velocidade impressionam. Avignon é a cidade indicada para entrar na Provence de trem.

Boa opção para quem vem de avião é entrar por Marseille. Os voos das companhias aéreas europeias chegam em Marseille fazendo conexão numa capital da Europa. Usei a Lufthansa com conexão em Frankfurt. O aeroporto de Marseille Provence é pequeno mas funciona muito bem. O estacionamento das locadoras de automóveis é junto do prédio do aeroporto. Você leva carrinho de bagagens direto até o carro que vai alugar. 

A viagem de carro traz a vantagem de permitir passear pelas belas cidades que há no caminho. Com um GPS, as coisas ficam muito mais fáceis. Há chips de celular pré-pago para comprar na França com bom pacote de dados. Pode-se usar Google Maps e Waze, que substituem o GPS. Não vale a pena pagar 15 euros por dia do aluguel de um GPS, se é possível comprar o chip de telefone que funciona por toda a viagem por cerca de 30 euros. Outra vantagem: com o chip, ficamos livres das variações de qualidade do Wifi dos hotéis.  

Provence

As estradas francesas são de muito boa qualidade. As paisagens na viagem para o sul são lindas. Plantações muito bem cuidadas e castelos compõem a vista. Não há outdoors nas estradas, só a beleza da natureza e da arquitetura. As paradas são distribuídas em intervalos médios de 40 km. São bem melhores que as paradas americanas. Costumam ter áreas com mesas para piquenique, que, por sinal, é um hábito do francês quando viaja de carro. Compra-se bom pão, patê, queijo e salame, e faz-se uma festa ao ar livre com baixíssimo custo. Experimentem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.