Paris roteiro 7 dias ou mais

Segue o roteiro em ordem de prioridade para visitar. Vale lembrar sempre da regra de aproveitar dias de bom tempo para andar nas ruas e dias de chuva ou muito frio, para ver os museus. Uma semana é pouco para fazer Paris. Mas dá pra começar a curtir a cidade. Temos certeza que nosso roteiro cobre as atrações top ten de Paris.Também temos post sobre a chegada e partida da cidade. Vejamos o roteiro:

paris - foto polemikos

dia 1: Torre Eiffel, Trocadero e passeio no Bateau Mouche pelo Sena. Pode-se reservar a subida na Torre pela internet. Vale a pena pelo tempo poupado na fila para pegar os elevadores. Depois de subir na torre, atravesse o Sena para conhecer Trocadero e ver a torre na perspectiva correta. Pra terminar, a recomendação é pegar o barco em frente à Torre Eiffel faltando uns 45 minutos para entardecer. É boa pedida tomar o barco que faz o trajeto até a Ilê de St. Louis e volta para a Torre Eiffel. Compre seu bilhete do Bateau Mouche antes de subir na torre, marcando para o final da tarde. É perfeito terminar o passeio de barco vendo Paris se acender, jantando com um bom vinho, até encontrar a Torre Eiffel no final.

dia 2: Saint Michel, Saint Germain e Notre Dame.
Em Saint Germain ir aos cafés Café de Flore e Les Deux-Magots. Lugares frequentados por celebridades de todos os tempos, como Simone de Beauvoir, Sartre etc. Os preços são um pouco salgados, mas vale a pena a visita.

Passear em Saint Michel é a síntese da visita a Paris. Bater pernas nas ruelas de Saint Michel é dos programas que mais gosto em Paris. Tenho simpatia especial pelas ruas de Buci e Andre des Arts, que termina na praça do anjo. Temos um post sobre os hotéis a região.

Da praça de Saint Michel, a caminhada até Notre Dame é prazer garantido. A igreja de quase mil anos é um espetáculo à parte.

dia 3: Louvre, Tuilleries e Pont Neuf (com direto a foto com beijo…), 

O Museu do Louvre pode tomar dias de um visitante meticuloso. Para os passantes em Paris, uma passada para ver a pequena e famosa Monalisa e os trófeus de conquistas trazidos do Egito é suficiente. O shopping construído sob a pirâmide da Praça do Louvre é boa opção para os menos cultos e mais consumidores.


Do lado do Museu, em particular se o dia for bonito, merece atenção o passeio pelos Jardins de Tuileries. É a perfeição do estilo de praça aberta e plana, com poucas árvores.

Depois, ali por perto, uma das pontes do Sena merece destaque. É a bela Pont Neuf. Seu desenho e a vista da cidade que ela proporciona, é emocionante. Siga o padrão do turista parisiense e imortalize seu beijo na ponte com uma foto.

dia 4: Champs Elisée e Arco do Triunfo
Passear na grande avenida de Paris é emocionante. Grandes lojas, incluindo lojas conceito de marcas de automóveis, ocupam bem o tempo do turista. No alto da avenida, o Arco do Triunfo dá toda a dimensão da Cidade Luz.


dia 5: Museu d´Orsay e Museu Rodin
É boa dupla de museus para os quais se pode comprar os ingressos casados. A caminhada entre os dois é pequena e oferece oportunidades de restaurantes para uma refeição entre as visitas. O Museu Rodin é muito simpático e interessante mesmo para os renitentes com visitas a museus. Seus jardins e o prédio já compensam a ida. As esculturas de Rodin são maravilhosas, mesmo para os pouco afeitos às artes. Pode ir sem medo.

O Museu d´Orsay localizado na antiga “gare” transformada em museu tem um interior diferente dos museus comuns, com muita iluminação externa, que dá uma sensação de espaço agradável ao visitante. A coleção de obras dos impressionistas é fantástica. É a oportunidade de ver ao vivo um sem número de quadros famosos que nos deparamos ao longo da vida.

dia 6: Ilê de Saint Louis e Beaubourg
A pequena ilha é estrategicamente situada junto a Cité. Também é opção de chegar ali depois de passar pela Igreja de Notre Dame. Caminhar Rue de Saint Louis que corta a ilha longitudinalmente é boa opção para ver pequenas lojas. O protocolo turístico recomenda tomar um sorvete na Berthllion.

Depois, uma caminhada leva ao Museu de Arte Moderna (Centro George-Pompidou), com sua arquitetura moderna que escandalizou os parisienses conservadores na época de sua construção. O restaurante e café no alto, no quinto andar, oferece bela vista dos terraços de Paris.

dia 7: Madeleine
A Igreja de Madeleine é bom ponto de partida para visitar outro lado da cidade. Ali por perto, encontramos a famosa (ou famosas) Galleries Lafayettes. Um lanche nos restaurantes da galeria resolve para os consumidores cansados. Se seu gosto for apurado e disponibilidade financeira também, uma visita, degustação e refeição na casa Lavinia (especializada em vinhos) são para serem lembradas.

dia 8: MontMartre
A igreja de Sacre Coeur, localizada no alto da colina, é local perfeito para uma vista panorâmica da cidade. O passeio de trenzinho que sai do lado da igreja, é boa pedida para um sightseen neste bairro, cheio de pintores e pousadas.

dia 9: Palácio de Versailles
Pegar o trem para visitar este maravilhoso palácio, síntese da grandeza dos Luíses. É passeio para todo um dia. Veja artigo sobre o Palácio.

Temos ainda alguns posts com dicas sobre:
como andar em Paris
comer e beber na cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.