de São Filipe a Chã das Caldeiras [Cabo Verde]

voltar ao índice Cabo Verde

a chegada ao Chã das Caldeiras, com a visão dos vulcões, as esculturas produzidas pelas lavas, suas diferentes cores, é uma festa incomparável de imagens

Ilha do Fogo

A partir de São Felipe, capital da Ilha do Fogo, uma viagem tranqüila de hora e meia de carro nos leva ao Chã das Caldeiras. Um bom motorista para ser contratado em S. Filipe é o Paquito. Ele é pessoa de confiança para fazer a viagem. A viagem custa 60 euros. A estrada de pedra, típica das ilhas do Cabo Verde, é estreita e ladeada de árvores nessa boa temporada de chuva que abençoou o arquipélago em 2008.

Ilha do Fogo

Depois de acompanhar o litoral da ilha, circundando a grande cratera chamada Caldeira, dobra-se à esquerda para subir a encosta da montanha. Na foto abaixo se vê o mar ao fundo, escondido pela bruma que cercava a ilha nesse dia. A estrada aparece com suas curvas. Lá embaixo, vê-se a pequena vila de Furna. O solo, que aparece na parte inferior da foto, começa a mostrar a cor escura do basalto.

Ilha do Fogo

Um caminhante na estrada passa uma imagem de solidão, realçada pelo nevoeiro que embranquece o fundo.

Ilha do Fogo

A placa na beira da estrada informa que estamos chegando às terras do vulcão.

Ilha do Fogo

Quando entramos na Caldeira, o vulcão aparece por trás das esculturas criadas pela lava.

Ilha do Fogo

O vulcão, que atinge 2829 m, mostra toda sua majestade. Sua última errupção foi em 1995. A lava escorreu pelo lado do cone do vulcão e veio a destruir a plantação e o prédio da Cooperativa de Vinho. A estrada segue caminho na planície interna da Caldeira. Ao fundo vê-se parte da Bordeira, paredão que atinge 1000 m de altura e que limita a Caldeira pelo lado oeste.

Ilha do Fogo

A visita ao Chã das Caldeiras promete. E o vulcão está lá para ser escalado. Mas isso é outro post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.